...

Quando a noite cai, e o meu mundo abranda, quando o sol foge e as estrelas povoam de novo este céu, eis que ouço essa voz. Aquela que me atormenta noites a fio, horas pesadas de silêncio, momentos que tenho só comigo.

Aqui, ouço de novo esse grito chamado solidão.

 

Por mais que tente correr, ela corre mais depressa. E mesmo que acompanhada, até nas reflexões sou sozinha.

 

As palavras parecem esgotar-se, e tudo o que consigo transmitir vem embrulhado por lágrimas silenciosas, salgadas…

 

Tento levantar os olhos, a cabeça, o meu espírito rasteiro, mas a vontade de gritar é tão grande, que esse grito mudo atira comigo de novo para esse chão

Detesto sentir-me assim..

 

Ver, sentir, que a vontade de chorar me afoga a voz, a mesma que parecia decidida e revoltada, está agora envolta por esse laço de amargura e pela noção do meu fracasso..

 

Agora??

 

Agora não sei. Quero apenas dormir.

 

 

Por Di às 00:00
|
Embalada por: K's Choise -- Not an Addict