Mundo Cruel

 

Sinto o mundo cruel.

 

 



As palavras são flechas que me atravessam a alma e alojam-se no meu subconsciente. Geralmente a minha voz é tão muda quanto a minha alma. Nada consigo dizer e muito menos tento defender-me da corrosão dessas palavras amargas.

Gostava de ser capaz de reagir a esses ataques constantes. Mas o passar do tempo também me mostrou que não sou capaz.

Aprendi que o meu silêncio pode ter duas vertentes!
Pode ajudar-me a esquecer ou pelo menos a perceber a insignificância dessas palavras; por outro lado pode ferir-me ainda mais pela impotência que assumo perante o mundo.

Sinto o mundo cruel.

 

Por Di às 23:06
|