Olhar por ti

Por entre esses caminhos esburacados e difíceis de percorrer.

Por entre as ruas e ruelas do teu sítio, que te embalou e te recebe nas horas de amargura.

Nos trilhos dessa existência, que faz de ti o valente.

Nos atalhos e nos becos da cidade barulhenta que te guiam na mágoa e te entusiasmam na alegria.

 

São estes os olhos atentos e cuidadosos que cuidam e zelam a todo o custo pelo teu bem.

 

 

 

Que te sorriem no silêncio e suplicam pela tua luz.

 

 

São estes que vigiam e te afastam da dor.
Por Di às 15:31
|