Dias assim..

  Não sei explicar!

 Nem sei se quero, na verdade!

É como se fosse de cristal!

Ou então uma teia... Daquelas que levas na ponta dos dedos! Que destróis à tua passagem, mesmo não querendo!

Ou então como aquele vento de Outono..

Já sei...

Da forma que te sentes quando cais na calçada, fazes feridas que não doem tanto como não teres ninguém que te ajude a levantar!

 

Numa palavra... Frágil !

Por Di às 00:25
|
Embalada por: Momento Final