...

Vai começar a Primavera. A primeira sem ti.

Esta semana dei conta que a arvore da tua casa já está em flor.  Naquele vale, onde já não faz sentido passar mas continuo a caminhar por lá, nasce cor, como se, de novo pudesse existir alegria. Não mudei nada. Continuo a passar sempre por ali, como se ainda houve esperança de um dia voltar a ver alguém por debaixo daqueles ramos.

Notei que este ano,  rebentou com mais força. Está linda.

Por todo lado começam agora a rebentar ervas daninhas, a crescer nos caminhos onde já ninguém passa. Nunca mais voltei a subir o alto. Já não é proibido. Já não há emoção em faze-lo.

A tua voz já não me chama.

 

Este ano, as ameixas serão mais doces que nunca. Terão o sabor mais doce, tão doce como um dia foste. Serão frescas, como estas lágrimas que todos continuamos a chorar, terão o trago da saudade...

Por Di às 20:11
|