Mim


subscrever feeds

Terça-feira, 23 DE Fevereiro DE 2010

...

O Sonho e o Medo

Amor querido, por nada menos que tu
Teria eu interrompido este sonho feliz:
Era um tema
Para a razão, demasiado forte para fantasia.
Portanto, sabiamente, me acordaste; porém
O meu sonho não terminou, continuou contigo.
És tão verdadeira que bastam os pensamentos de ti
Para tornar sonhos realidade, fábulas em história.
Vem a meus braços, pois se pensaste ser melhor
Que não sonhasse todo o meu sonho, concretizemos o resto.

Como o relâmpago, ou a luz da vela,
Teus olhos, e não o teu ruído, me acordaram;
          Porém pensei que eras
(Tu que amas a verdade) um Anjo — à primeira vista.
Mas quando vi que vias o meu coração
E os meus pensamentos, para além da arte do anjo,
Como sabias do meu sonho, como sabias quando
O excesso de gozo me acordaria, e então vieste,
Devo confessar que no mínimo, seria
Ultrajante, pensar-te outra coisa que não tu.

Vindo e ficando mostrou-me que tu és tu.
Mas o levantares-te faz-me duvidar, e temo agora
          Que tu já não sejas tu.
E fraco o amor quando o medo é tão forte como ele;
Não é todo espírito puro e corajoso
Se mistura tem de medo, vergonha, ou honra.
Talvez como os fachos que, já preparados,
Os homens acendem e apagam, me trates tu:
Vieste para inflamar, partiste para voltar. Então
Sonharei esse desejo outra vez, senão desfaleceria.

John Donne
 

 

Por Di às 15:59
|
Domingo, 07 DE Fevereiro DE 2010

Black days..

 

 

 
Nunca tinham corrido com tanta força. por momentos achei que jamais iria conte-las.

 

Por Di às 22:55
|
Quarta-feira, 03 DE Fevereiro DE 2010

Partilha

 

Fazendo ou não sentido..AMEI!!!
 
Para Partilhar.

 

*Di

 

 

Por Di às 10:26
|
Segunda-feira, 04 DE Janeiro DE 2010

o Ceu é o Limite!

 

Os projectos concretizam-se à velocidade da vida. Fica-se num êxtase tal que nos esquecemos de comemorar, ou até mesmo de valorizar o momento.

São sensações únicas, com sabor a mel e cheiro a alegria. A excitação passa e tu retomas o teu dia-a-dia. Esqueces a pouco e pouco de como é bom! De como foi bom!

Dão-te pela segunda vez a oportunidade de reviver as emoções com sabor a mel e cheiro a alegria.

 Parece saber ainda melhor!

 Revives as emoções de outrora, o mesmo rasar de lágrimas no olhar, os mesmos pulinhos ridículos, o mesmo sorriso…

 

(Não há por aí uma digital que imortalize este sorriso?!)

 

Vivo pela segunda vez esta felicidade. Desta vez, sabe mais a mel e cheira ainda mais a alegria! A dois! Finalmente!

 

A vida não pára!

 

 

 

 

Por Di às 15:01
|
Estou:
Quarta-feira, 30 DE Dezembro DE 2009

Para 2010 quero..

Viver todos os dias com a mesma felicidade dos dias melhores de 2009!

Pedir muito? Possivelmente!

 

Ter emoções divinas como as que passaram, mas que continuam tão presentes!!

 

Para além de exigir melhoras, insisto em querer preservar sensações, estados de espírito que me foram concebidos!

 

10% de inspiração com 100% de transpiração!!!

 

Bom Ano Novo!

 

 

Por Di às 15:43
|
Quinta-feira, 26 DE Fevereiro DE 2009

...

Tenho pensado como seria o teu sorriso se visses..

 

Vou rir muito e amar tanto como sei que amarias!

 

 

 

Por Di às 01:41
|
Estou:
Embalada por: Air-How Does It Make You Feel
Segunda-feira, 09 DE Fevereiro DE 2009

...

Por acreditar que a chuva purifica..

 

 

 

 

Por Di às 20:42
|
Segunda-feira, 24 DE Novembro DE 2008

BACK

 

Por Di às 15:06
|
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

...

Estive a ver as fotografias das ultimas ferias, aquelas ferias em q fui mt feliz..

As vezes ñ sei sei por onde se perderem esses momentos e porque ñ os recordo todos os dias. A verdade é q me senti de novo feliz em experimentar de novo o cheiro daquela praia..

Fui mesmo feliz ali..

Lembras-te de quando combinamos entrar no mar juntos?? Em q marcamos a onda onde iriamos mergular ?? Lembras-te de mim, embrulhada em algas, e algas embrulhadas em mim?? Q momentos de panico !! Ñ esquecerei nunca aquela sensação nojenta :) ...

É bom recordar!

 

Por Di às 01:38
|
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

...

Só queria no final deste post , sentir-me um pouco mais aliviada!

 

Existe tanto que fica por dizer, e tanto do que foi dito deveria ter sido calado! Não sei se estou certa e muito menos se fui justa..

 

Agora sinto-me sozinha e profundamente arrependida..pelo menos dos olhares incrédulos tão amargos como a saudade de outros tempos! Já devia conhecer-me e saber que depois destes picos de malvadez fico miseravelmente amargurada .. Mas eu aguento-me! Mais uma vez., estou mais forte que ontem e mais frágil que amanha.

 

Pode ser que daqui por umas horas quando o sol bater naquela janela, os meus olhos se abram para ser mais justa, menos agressiva...mais humana!????????

´

 

 

Por Di às 03:12
|
Quinta-feira, 14 DE Fevereiro DE 2008

...

 

Fica mais um trailer da nossa história..recheada de sorrisos, lágrimas, olhares cumplices, segredos nossos, medos.. Fica uma amostra daquilo que um dia nos uniu..daquilo que um dia nos fez sonhar e acreditar.. Do que nos move todos os dias..

 

Eu acredito todos os dias.

 

 

 

 

Por Di às 15:54
|
Domingo, 20 DE Janeiro DE 2008

...

Não sei se faz sentido mas sempre me tocou e me fez sentir saudades.

Não tantas como as de hoje.

 

Por Di às 21:03
|
Domingo, 06 DE Janeiro DE 2008

...

 

Procuro por ti, noites inteiras. As mesmas noites em que me revolto comigo mesma, por ser tão fria, tão distante..

Mas tambem são as mesmas noites em que penso para mim no quanto Te amo. No quanto preciso de ti na minha vida.

 

Por Di às 21:24
|
Sexta-feira, 28 DE Dezembro DE 2007

...

Esta noite decidi passar o meu ano em revista, aproveitando isto, passo por aqui para dar ares a minha existência..

Tenho andado muito parada neste mundo! Continuo sempre a passar pelos cantos de quem gosto, de quem nem conheço, mas que nem por isso me deixar de fascinar com os seus relatos esporádicos..

Tenho a caixa cheia de rascunhos que fui escrevendo ao longo destes meses em que estive ausente..mas ao rever tudo aquilo nada me parece suficientemente bom para poder postar algo de que me orgulhe..

 

Ultimamente tenho chegado a esta altura do ano com aquela sensação de distância de minha querida infância. Começo a rever tudo, e em tudo vejo marcas daquilo a que costumam chamar de.. amadurecimento ??? Não sei..  

Uma saudade enorme dos tempos em que os problemas gravíssimos, acompanhados de grande pranto, se limitavam à negativa do teste de matemática, ou não saber como justificar as faltas por ter ficado a jogar as cartas no bar.. enfim..

Começo a olhar para traz e a ver grandes desgostos, perdas irreparáveis, problemas realmente graves em que a solução passa por nós, e em que nós também somos os únicos culpados.

Tive momentos de glória, e de reconhecimento do meu trabalho, onde senti que realmente tudo vale a pena. Houve daqueles em que tive vontade de fugir, porque tive medo, porque o nó no estômago era tão grande, em que tinha certeza que nem o “Boa Tarde” sairia. Daqueles em que tudo sai mal e tudo foi em vão.. Sufocos pelos quis nem quero nem serei capaz de passar de novo.

Vivi momentos de alegria, pertinho de quem gosto! Vi sorrisos que nunca mais me esqueceram, abraços que ainda hoje sinto o aperto de tamanha felicidade..

Cheiros e paisagens longínquas, onde fui feliz, onde fui amada, mimada onde sonhei com o futuro.

Boas conversas, boas risadas, momentos de muito contentamento e sinceridade.

 

Também chorei. Tanta vez. De medo: escondida, calando os gemidos entre os lençóis do meu leito; De felicidade: Nos braços de quem me adora, de quem me compreende e partilha comigo instantes marcantes;

 

Este está a terminar. Resta-me pedir por todos aqueles que que amo, que são imprescindíveis na minha vida…

Até para o ano:                                                

                                   

Por Di às 23:29
|
Estou:
Sábado, 13 DE Outubro DE 2007

...

 

 
"Quem gostarias de conhecer?"
Já conheci! E já a perdi!!
Pensei que teria tempo para te dar mais atenção, para estar mais contigo..não tive..
Arrependo-me tanto! Todos os dias. Cada dia mais!
Tua pequena
Por Di às 17:09
|
Segunda-feira, 03 DE Setembro DE 2007

...

 

 

Mariza

Chuva

(Jorge Fernado)

 


 

As coisas vulgares que há na vida

Não deixam saudade

Só as lembranças que doem

Ou fazem sorrir

Há gente que fica na história

da história de gente

e outras de quem nem o nome

lembramos ouvir

São emoções que dão vida

A saudade que trago

Aquelas que tive contigo

e acabei por perder

Há dias que

marcam a alma e a vida da gente

e aquele em que tu me deixaste não posso esquecer

A chuva molhava-me o rosto

Gelado e cansado

As ruas que a cidade tinha

já eu percorrera

Ai...meu choro de moça perdida

gritava a cidade

que o fogo do amor

sob a chuva

há instantes morrera

A chuva ouviu e calou

meu segredo a cidade

E eis que ela bate no vidro

Trazendo a saudade

 

 

 

 

Por Di às 16:50
|
Quinta-feira, 30 DE Agosto DE 2007

...

As vezes acho que sou do pior! Que sou má! Que tenho a mania que tenho sempre a razão na pontinha do meu nariz...

 

Depois vejo algo que me balança o coração, a alma, os ossinhos todos e fico sem ponta de sangue que se possa mover entre veias que até então só conheciam o trago do veneno!

 

Um toque! Um momento de uma realidade que não existe, fez  ver que o que experimentamos não é a prática da teorica que se aprende nos livrinhos!!!!

 

 

Por Di às 01:00
|
Terça-feira, 28 DE Agosto DE 2007

The Dream

A noite passada tive um sonho. Era a actriz no filme do impossivel!

Na impossibilidade de passar uma noite marivilhosa, despedimo-nos com o "temos pena"..

Acredito cada vez que o Homem tem aquilo que sonha!

Desci as escadas lentamente para prolongar ainda mais o tempo. A cada degrau desvanecia a esperança de puder ser feliz ainda ali. Não houveram palavras ditas no silencio do olhar. Nem pedidos em palavras a que custa dizer que não.

 

Houve a pausa.

Um momento de reflexão, em que esperamos que um fosse capaz de dizer não! Sabemos que é um "Não!!" dito vezes de mais. Renunciamos às nossas vontades e às nossas emoçoes vezes de mais. O medo penetra na pele com a mesma velocidade que dizemos esse "Não!" mentiroso.

Neste sonho o desejo parece ter servido de capa a qualquer medo que se quisesse impor.

Desta vez, como em tantas outras, fui dona do meu momento e coloquei-me mais uma vez em risco.

Este risco é tão bom de viver como de recordar.

Nada me faz viver melhor do que sentir que vivi do melhor. Nada faz de mim mais feliz que sentir que sempre que arrisquei neste sonho, sai sempre ilesa!

Talvez um dia me lixe!

Mas acho que é muito melhor sorrir a mim mesma, parar a pensar no meu risco e vibrar com ele, do que virar as costas e num sentimento de "boa menina" pensar que é melhor negar-me!!!

Nunca fui gaja de me negar!!

Por Di às 20:03
|
Estou: Hay un son
Quarta-feira, 22 DE Agosto DE 2007

...

 Hoje reunimo-nos todos de novo para te recordar!

 Passou um ano.

Muitos dias dolorosos, marcados por uma dor imensa. Muitos dias, em que a saudade transborda do nosso coração e nos faz lamentar tudo aquilo que não fizemos.

 Cada um sente a tua falta de uma forma diferente, mas todos, sentem saudade na sua forma mais pesada.

 Todos te recordam da forma mais bonita que conseguem. Ainda há, porém, quem viva à espera de te encontrar por de baixo da ameixeira da frente da tua casa. Sei de quem deixou de por ali passar, ou de quem tenha gestos simbolicos de cada vez que por ali passa. Sei de quem te recorda com palavras feitas em flores.. Perante o drama de nunca mais te termos, todos, aprendemos a controlar a dor, aprendemos a lidar com a saudade que deixas-te.

 

 Quanto a mim, recordar cada episódio feliz contigo é o melhor que me resta. Continuas a fazer-me rir..  As tuas palavras de alento, continuam a bater-me no coração e a dar-me força para te recordar cada dia com mais saudade.

TIve momentos de desespero por acreditar tanto, tive outros de ilusão por não querer acreditar, mas sobretudo tive aqueles que lamentei nao estres presente. Queria-te aqui!!

Pertinho de mim. Queria puder sentir que estava ali, e num instante corria para ti.

Resta-me acreditar que estas feliz. Que olhas por mim todos os dias. Que olhas por nós, sempre.

Contenta-me saber que já não sofres!

Alegra-me sentir que só um lugar muito melhor que este te acolhe!

Por Di às 18:57
|
Terça-feira, 21 DE Agosto DE 2007

De volta

Parece que perdi o contacto com este mundo!

O das palavras virtuais, aquele que acolhe muitas vezes as minhas dores ou a minha alegria!

Tempos bons aqueles que têm passado! Agora que regressei, venho cheia de energias para pegar de novo na vida real!

 

 

Foi bom!! Foi muito bom! 

Acordar cedo e saber que  dia é todo meu! Que vou sorrir, amar, venerar o meu dia inteiro!

Cada momento foi único, especial e tenho certeza, não vou viver iguais..e felicidade assim será sempre por momentos cada vez melhores!

Foram autenticas as palavras que trocamos ao som daqueles mar, tão tranquilo como o nosso amor, tão violento como a paixão que nos une.

Jamais apagarei da minha memória  os olhares, imagens únicas, cenas, risos que vivi intensamente por estas bandas!

Vou guardar para mim o melhor..não vou partilhar nada do que aqui vivi.:)

 

Agora, quero apenas viver aquilo que não vivi!

 

Aqui fui MUITO FELIZ!!!!

 

Por Di às 20:42
|
Segunda-feira, 23 DE Julho DE 2007

...

 

Apetecia-me dizer-te mil coisas..já..mas vou ter que esperar pelo amanha. De novo..

 

Não duvides!!

Por Di às 03:00
|
Domingo, 22 DE Julho DE 2007

...

Talves um dia consiga olhar nos olhos e deitar cá fora tudo o que me apetece..sem medo de magoar..sem medo de errar, mesmo sabendo que no dia seguinte já nem sinto nada..

 

É bem mais fácil trazer as magoas para casa e chorar sozinha atolando a cabeça nas almofadas..foi assim durante tempo..

 

Decidi que não!

 

Como se isso dependesse de mim disse a mim mesma que hoje não..talvez outro dia..mas não desta vez..

 

Já vascolhei as ideias em busca da uma razão que não fosse minha, porém, apenas consigo ver imagens de atitudes que me feriram e me desiludiram.

 

Pode ser que numa manha destas acorde e ja nem veja nada..pode..

 

Pode ser que seja mais uma longa-metragem da minha cabeça, que só nela se realiza e será sempre vazia de espectadores..pode..

 

Pode ser que me engane como fiz tantas outras vezes..pode..

 

Não sei..prefiro ficar quieta a assistir o final do meu proprio filme..

 

 

Por Di às 03:41
|
Estou:
Segunda-feira, 02 DE Julho DE 2007

Hoje aprendi..

 
Por Di às 22:22
|
Quinta-feira, 21 DE Junho DE 2007

...

Vai haver um dia em que, ao amanhecer, um de nos já não estará aqui.

Depois de tantos sorrisos, tantas lutas, vitórias, derrotas..sempre a dois..um de nós já não estará cá.

 

Depois de caminhos percorridos de mão dada, em que a calma era no olhar do outro, longe dos dias em que fomos novos, em que fomos sonhadores, e num presente que fez nós vencedores..

 

Porque a vida teve momentos..guardados agora no álbum das memorias a dois. Porque esses momentos, tal como em  tantas outras coisas, fomos só nós..sempe só nós.

 

Porque não esperámos sempre por um céu azul, porque contávamos com tudo, mas acima desse tudo conseguimos ser felizes..

 

É estranho ver o mundo com estes olhos??

 

Não.

 

Nem é, tão pouco querer o final..

É sentir que ele vai chegar..mas que agora ainda cá estamos, juntos e com tudo ainda por realizar..porque um dia..

 

..um de nós não estará cá..

 

e um de nós terá que recordar com saudade do tempo em que foram dois..

 

 

tags:
Por Di às 18:47
|
Embalada por: Shape of my heart
Domingo, 17 DE Junho DE 2007

Porque não digo..

 

A olhar para esta imagem a única coisa que consigo lembrar são ost eus olhos.

É das melhores sensações que tenho na memória..é esse teu olhar mágico de puto rebelde que me venera..

 

A cada gesto teu, a cada palavra de preocupação comigo consigo sentir que gostas cada dia mais de mim.. consigo dizer que te amo cada dia mais..

 

Eu espero-te meu amor. Sempre. Espero sempre por ti!

 

 

 

Por Di às 21:45
|
Estou: Cheia de saudades
Domingo, 03 DE Junho DE 2007

3 de Junho

 

Quis lembrar-te.

 

Hoje farias anos!

 

Saudade..

Por Di às 16:33
|
Sábado, 26 DE Maio DE 2007

...

Senti a minha alma a congelar no momento em que disseste ''deixa-me ir''!! Tentei desvalorizar o horror que caiu sobre o meu olhar..tentei brincar, gelada, e fazer-te recuar de uma decisão que parecia tão pensada..

 

Dois segundos depois agarras-te em mim. Moldaste-me a ti!! Soube pelo teu beijo, que teríamos de ir..mas não tão cedo.

 

As vezes gostava  de não ter dúvidas comigo..de ser sempre segura de mim, de ti...mas atacam-me. Atacam-me muitas vezes.. mais do que aquelas que consegues notar.

Estou a errar.. não posso continuar a chamar ''dúvidas'' às minhas inseguranças, aos meus ciúmes tolos que, passados, fazem confusão a mim mesma..

 

Mas desta vez acabou de uma forma diferente. Talvez daquela que mais gosto. Sim.

É assim que quero que acabes com elas..dando-me certezas do fundo do teu olhar, com o teu respirar, com os teus gestos donos de mim..donos de nós!!

Aprendes-te a dominar-me!

 

Isto é bom????

Por Di às 14:41
|
Estou:
Embalada por: Eyes (Billy Idol)
Segunda-feira, 21 DE Maio DE 2007

...

 Sei que te faço a cabeça em agua! Desesperas. Nota-se no teu olhar, quando esgotas argumentos (válidos) e me olhas incrédulo pela minha frieza constante!

 

Sei que perdes a paciência comigo mil vezes ao dia! Sei....

 

 

Por Di às 01:35
|
Terça-feira, 15 DE Maio DE 2007

...

Ainda tenho memoria!!!!

Lembras-te da forma tosca como paramos a olhar um para o outro?

Ambos sabíamos o porquê de estarmos ali, sabíamos de cor como acabaria..

Continuo com o teu cheiro nas minhas mãos.. e continuo com aquele sentimento de plenitude que me invadiu quando me tocas-te.

Se tivesse que descrever aquele encontro, não saberia...teve muitas cores, de muitos tons..

teve o teu cheiro, o meu..teve os dois misturados, envoltos naquele azul...

Ainda tenho a imagem iluminada do teu corpo..contei cada gota de suor, cada sorriso daqueles, cada olhar fugitivo e traiçoeiro que tão bem conhecia..

Ainda consigo sentir a minha voz...

 

Ainda te vejo caminhar ..a ir embora num passeio que te levava para longe mim..

Limitei-me a conduzir serena naqueles atalhos que num me levavam a lugar nenhum.. Mas continuei a imaginar-te caminhando com o mesmo sorriso com que me deixas-te..

Até.. com tudo a que tenho direito..

Por Di às 23:10
|
Estou: Cheia de saudades
Embalada por: YOU ARE SO BEAUTIFUL
Segunda-feira, 23 DE Abril DE 2007

Dias assim..

  Não sei explicar!

 Nem sei se quero, na verdade!

É como se fosse de cristal!

Ou então uma teia... Daquelas que levas na ponta dos dedos! Que destróis à tua passagem, mesmo não querendo!

Ou então como aquele vento de Outono..

Já sei...

Da forma que te sentes quando cais na calçada, fazes feridas que não doem tanto como não teres ninguém que te ajude a levantar!

 

Numa palavra... Frágil !

Por Di às 00:25
|
Embalada por: Momento Final
Segunda-feira, 02 DE Abril DE 2007

Revoltas

Ontem senti-me mais próxima de ti.

 

Na verdade, perdi a conta das vezes que os meus olhos se encheram de agua, porque era assaltada por novas recordações . As vezes acho que nunca vou conseguir olhar para trás apenas com sentimentos de saudade.

Só consigo sentir uma grande revolta por ter perdido tanto tempo; só consigo lamentar as vezes que não te visitei, as vezes que não estive mais próxima . Afoga-me. Uma revolta que me afoga. Como se da minha garganta quisessem sair gritos de recusa ao que a vida te fez.

 

Tentei imaginar o teu sorriso. Só para me sentir feliz.

Tentei ouvir a tua voz, só para não me sentir sozinha.

Acho que consegui imaginar cada comportamento, cada passo teu..

 

Com os pensamentos em ti, ontem, quis pedir perdão por isso. Confesso todos os dias o meu arrependimento.  

 

Contam-me de gestos dos que ficaram. Daqueles que perante a tua partida, perderam um pouco, mas não tanto como eu. Eu, eu perdi uma parte daquilo que sou. Afinal, eramos parecidas! Mais que isso, quero mais do que isso. Quero ser a Maria que nasceu 50 anos depois.

 

Quero ser tão forte, como um dia foste. Tão mãe, tão mulher, tão amiga, tão certa, tão simples, tão amada, como um dia tu foste.

Quero ser, tão feliz como tu querias que fosse. Tão alegre como me ensinas-te a ser. Serei tão colorida como querias que fosse.

 

Pode ser que me sinta mais proxima de ti. Pode até ser, que a revolta dê lugar ao sentimento de pura aceitação.

 

 

 

 

 

 

Por Di às 23:17
|
Segunda-feira, 26 DE Março DE 2007

...

´

A propósito de olhares silênciosos..

e das mais belas palavras que são ditas no silêncio de um olhar..

tu sabes como funciona..

Por Di às 23:14
|
Terça-feira, 20 DE Março DE 2007

Pai

 

Por vezes revolto-me, eu sei.

Por vezes sou intolerante, eu sei.

Por vezes sou distante, eu sei.

Mas tambem sei que te amo. Tambem sei que me amas.

 

Obrigado por estares na minha vida, Pai!!

Por Di às 00:13
|
Domingo, 18 DE Março DE 2007

No fim!

No final de um dia em que sinto cansada de viver.. Nunca farta! Fui feliz.

Porque ri. Porque quase me obrigaram a despontar sorrisos puros de felicidade. Gargalhadas que gostei de me ouvir a mim mesma.

No fim de um dia, em que os meus olhos se perderam na imensiadão do horizonte. Em que o cheiro a mar  foi a fragrância de tanta alegria.

Porque no final deste dia, em que os caminhos foram curtos, e a imaginação nos fez divagar, vale sempre a pena sonhar só mais um pouco.

 

Não me resta muito mais energia, confesso.

Fico quietinha, pequenina a pensar na melhor forma de o acabar. Um dia..

Apetece-me apenas sorrir. Tudo porque no final do dia, vivo feliz

.

Por Di às 23:37
|
Sexta-feira, 16 DE Março DE 2007

...

Vai começar a Primavera. A primeira sem ti.

Esta semana dei conta que a arvore da tua casa já está em flor.  Naquele vale, onde já não faz sentido passar mas continuo a caminhar por lá, nasce cor, como se, de novo pudesse existir alegria. Não mudei nada. Continuo a passar sempre por ali, como se ainda houve esperança de um dia voltar a ver alguém por debaixo daqueles ramos.

Notei que este ano,  rebentou com mais força. Está linda.

Por todo lado começam agora a rebentar ervas daninhas, a crescer nos caminhos onde já ninguém passa. Nunca mais voltei a subir o alto. Já não é proibido. Já não há emoção em faze-lo.

A tua voz já não me chama.

 

Este ano, as ameixas serão mais doces que nunca. Terão o sabor mais doce, tão doce como um dia foste. Serão frescas, como estas lágrimas que todos continuamos a chorar, terão o trago da saudade...

Por Di às 20:11
|
Domingo, 04 DE Março DE 2007

Para ti

 

Mais do que uma historia de encantar que fica, será sempre a minha vida.

Por Di às 19:30
|
Quinta-feira, 15 DE Fevereiro DE 2007

...

Vais dizer que não és feliz?

Agora? Hoje? Quando os teus dias ainda não chegaram as fim?

Quando tens noites longas para viver? Noites de dor, de amor, de prazer, de loucura.

Noites.

Noites de longas conversas, de copos, de preocupação , de choro, de olhares distantes, de silêncios incomodativos ? Noites com os amigos, com as amigas.

Noites de sono, noites de sonho.

Agora?

Quando amanha, no teu acordar, tens uma olhar diferente da tua dor de hoje. Quando ainda te faltam horas de aprendizagem?

E então ?

Continuas?

Agora?

Agora que ainda não conheces-te todas as pessoas que te vão marcar, te vão amar, te vão odiar?

Nesta fase da tua vida quando ainda não te sentas-te na beira mar para ver o pôr do sol e acordas-te com o nascer ?

Agora?

Quando te falta sorrir milhões de vezes?

Quando ainda não tiras-te os pés do chão?? Quando ainda não voas-te??

Quando ainda não ouvis-te tudo o que te ensinará o caminho?  Quando ainda não viste o mundo do espaço?

Hoje? Hoje que o vento que sopra lá fora é barulhento, assustador, mas não representa todas as ventanias da tua vida?

 

É cedo. Muito cedo.

Demasiado Cedo

 

Por Di às 21:32
|
Estou:
Terça-feira, 13 DE Fevereiro DE 2007

Saco cheio!! Sacou?

Estava farta, de tanta escuridão!

De tanto pronunciar de palavras que a nada levam. Alias , hoje é o dia dos enfartamentos!

Fartei-me de exames, fartei-me dos papeis por todo lá.. Decretei que não haverá mais papeis na próxima semana.

Fartei-me das cores do meu quarto.

Fartei-me dos cereais que como todas as manhas!

Fartei-me de conversas que não levam a lado nenhum!

Fartei-me de tentativas!!

Fartei-me de falar mais do que aquilo que devo.

E agora chega, que também já me fartei de escrever!

 

Por Di às 00:37
|
Estou:
Embalada por: How Do You Do
Terça-feira, 06 DE Fevereiro DE 2007

Dor..de novo..todos os dias um pouco dela!

Entre tantas lembranças, tantas revoltas, tantos momentos que nunca vivi e agora vivo revoltada com isso, acho sempre algo que me faz lembrar de ti.

Nos lábios de alguém, encontro um sorriso que um dia foi teu, leio palavras que também tu um dia disseste .. Num momentos de um dia comum, encontro sempre momentos, cenas, palavras que me levam ao passado.

Será que tudo o que só hoje penso, só hoje me dou conta de que poderia ter sido verdadeiramente importante também te chega? Acredito apenas que estamos em sintonia. Acredito no que nos une. Acredito que deixas-te em mim tanto de ti.

Haverá muitos outros momentos que gostaria que estivesses presente, para além de o desejar todos os dias..mas há outros em que me apercebo verdadeiramente da tua ausência .

Por muita revolta que haja, por muita saudade que todos os dias se renova há algo em que acredito verdadeiramente...no nosso amor.

 

"calha hoije ???"

Por Di às 22:54
|
Estou: chorona
Sexta-feira, 26 DE Janeiro DE 2007

Caminhos...

Sinto-me perdida!

Tenho vontade de levantar tudo, este mundo e o outro, para tentar descobrir algo onde me consiga agarrar. Algo que me dê esperança..um pouco de alento. Chama-se a isto esperança!

Todos nos sentimos perdidos, mesmo que em caminhos conhecidos e por mais que batidos que sejam.  Há momentos em que tento que desponte em mim um grande sorriso. Faço o que me dizem. No fundo, agarro-me a coisinhas do meu dia que me fazem feliz, que me fazem sorrir. Tento dar o menor valor possível as coisas más.. Mas elas continuam lá. Sempre. E, por mais atalhos que faça, por mais devagar que vá para não ser surpreendida, encontro sempre algo que me assusta, que me paralisa.. que me remete ao passado e me faz pensar que vivo numa sequência só de coisas más!

 

Não é fácil continuares num caminho que só te oferece buracos, subidas íngremes , percursos altos de pouca distancia, e descidas rápidas e violentas!

Eu vou..indo..

Caminhando lado a lado com Deus..

Juntos numa praia..

Onde existirem apenas duas pegadas..

São as Dele...

Irei ao colo..

 

Por Di às 00:16
|
Estou:
Embalada por: Eros Ramazotti_Stella Gemella
Domingo, 14 DE Janeiro DE 2007

...

Parabens a mais linda mana do mundo!!!

TI ADORO

 

Quero lembrar-te sempre pela pessoa maravilhosa que és!

Pela mulher cheia de força que me dá exemplo.

Fica por perto de mim. PARA SEMPRE.

Por Di às 20:09
|
Sábado, 06 DE Janeiro DE 2007

...

Acho que só me acalmo na noite! Acho que só aí os meus olhos se fecham em reflexão e consigo ter calma! Não sou nem nunca fui passiva de afectos.

Muita coisa parece ter mudado de posição na minha vidinha calma. Falta-me gente, Falta-me calma, paciência e uma certa dose de coragem!!

 

Para além de tudo o que é mais comumno novo ano 2007, pedi para que Deus me dê isso mesmo.

,

 

Por Di às 16:42
|
Domingo, 31 DE Dezembro DE 2006

Ainda há pastores???

Consegui sorrir perante a simplicidade de um mundo que é o meu mas que pareço esquecer.

Hermínio é um dos poucos pastores ainda existentes na nossa Serra da Estrela.

<object width="425" height="350"><param name="movie" value="http://www.youtube.com/v/lZ6ZoezlfN8"></param><param name="wmode" value="transparent"></param><embed src="http://www.youtube.com/v/lZ6ZoezlfN8" type="application/x-shockwave-flash" wmode="transparent" width="425" height="350"></embed></object>

 Ainda há pastores é um documentario realizado por Jorge Pelicano

Apreciem a simplicidade!!

Proximas exibições:

8 Janeiro 2007 -Teatro Academico de Gil Vicente  - 21.30

17 Janeiro 2007 - Teatro Municipal da Guarda - 21.30

24 Janeiro 2007 - Cinematecaportuguesa, Lisboa - 21.30

2 Fevereiro - Teatro Viriato, Viseu - 21.30

 

Por Di às 17:12
|
Domingo, 24 DE Dezembro DE 2006

...

tags:
Por Di às 16:13
|
Segunda-feira, 27 DE Novembro DE 2006

...

So me quero perder.

No fim..já lá estarei..não vou voltar a trás .. nem me vou arrepender.

Nem vou dizer que foi bom, ou mau....no fim, como sempre, não vou querer abrir os olhos..

Vou olhar no fundo desse oceano.. e ver o céu , desse profundo chamado prazer!

Vou tocar, sem medos... E vou sorrir..

Não vou fazer promessas, nem sequer falar... Vou apenas voar..

Vou-me perder, sem me querer achar...

Vou fugir para o meu mundo... Posso ir?

Eu volto.  Eu volto mil vezes...mas leva-me outras mil!!

Vou abraçar, com a a mesma força com que me fui embora!

Não demoro.. Espera-me aqui. Olha-me desse teu mundo, onde me vês linda, tua e intocável!

Põe em torno de mim, o teu mar..o teu olhar...

Toca-me..apenas toca.. Leva no teu toque, o cheiro da minha pele, o som da minha alma nua, mas cheia de ti!!!

 

Por Di às 21:35
|
Embalada por: Empty Streets
Segunda-feira, 13 DE Novembro DE 2006

...

Parabens a mim!!!!

 

Obrigada mãe e pai!! Gosto muito de voces!

Obrigada maninha, adoro-te e tenho-te sempre no meu coração!

Obrigado amor por cuidares de mim e nunca me deixares só!

Por Di às 18:05
|
Quinta-feira, 02 DE Novembro DE 2006

...

 

 

Existem coisas que o tempo não apaga, nem faz desvanecer...

 

 

 

 

Obrigado!

 

Amo-te

Por Di às 21:20
|
Estou: Ainda mais apaixonada
Sábado, 21 DE Outubro DE 2006

...

 

Hoje, enquanto revirava gavetas da tua casa senti-me tão próxima de ti! Reencontrei velhas fotografias, as tuas coisinhas tão bem guardadas e tão bem estimadas. Doeu lá entrar..estava tudo tão diferente!

Percebi que muitos anos depois, haviam coisas do avô por todo lado; guardas-te tudo tão bem como se ele um dia pudesse voltar.

Encontrei algo que me fez sorrir de ansiadade, mas que me fez chorar de saudade. Encontrei algo que te liga a ti e ao avô. Consigo sentir-vos aos dois, neste pedaço de papel amarelado e envelhecido pelos quase 40 anos que passaram..

Encontrei a mulher simples que eras, a mulher terna que guardo para sempre no meu coração.

 

 

Rebolia, 5 de Abril de 1971

Meu querido homem, muito estimo que esta minha carta te vá encontrar de perfeita e feliz saude, que eu ao faer desta, fico bem graças a Deus.

Manuel, hoje mesmo recebi a tua carta, nela vi que ficavas de saude, foi o que eu mais estimei de saber, mandavas-me então dizer que tives-te uma boa viagem, sempre bem disposto. Foi bom, que eu pensava que tu ias ter uma viagem triste, querido,mandavas-me então dizer que ficavas com uma magua no coração, pois isto é uma vida triste. Quanto mais vezes agente se despede um do outro, mais custa, mas se Deus quiser tudo se passa temos de meter o coração ao largo. Manuel mandavas-me então dizer que ias mudar pela manha, peço-te que me escrevas logo para eu ficar a saber, que eu não sei o que ade ser de ti se tu não passas com tanta neve e com tanto frio que ai faz. Olha o nosso tempo aqui tambem virou a chuver, parece que estamos agora na força do Inverno.

Agora com isto termino.

Recebe muitos cumprimentos de todos,e muitos beijos dos nossos filhos, e de mim recebe muitos beijos e abraços cheios de saudades.

Desta tua mulher que se assina por Maria do Carmo Soares

Adeus querido, até à tua resposta, mais uma vez adeus querido.

Por Di às 17:09
|
Quarta-feira, 18 DE Outubro DE 2006

SECRET

 

 

Como  amas?

 

How do you feel ?

 

E o desejo? De onde vem?

 

TELL ME!

 

E o cheiro? Tem sabor?

Mostra-me so com um olhar!

 

Close your eyes .

 

Listen my hart .

 

Now . FEEL ...

 

 

Por Di às 21:20
|
Sábado, 14 DE Outubro DE 2006

Doce adormecer

A noite passada adormeci nos teus braços!

Rias da forma tosca como pronunciava palavras sonolentas, a maior parte delas com um leve toque de suplica para que aquele momento nunca acaba-se!

Conversamos até que os nossos olhos se cerrassem para uma noite calma! Só queria que os teus braços me rodeassem o corpo e ficassem comigo sempre!

Noites como esta, estão escritas com tinta de amor no meu destino! Não espero outra coisa! Noites como esta, vão ser todas diferentes.. mas cada vez melhores.. em todas teremos novos assuntos e em todas os sorrisos tímidos e ternurentos vão surgir!!

 

A noite passada fui feliz!

 A noite passada adormeci nos teus braços!

 

Por Di às 15:04
|
Estou:
Terça-feira, 10 DE Outubro DE 2006

...

 

Dizem que uma imagem vale mais que mil palavras?!

 

 

 

Por Di às 23:12
|
Sábado, 23 DE Setembro DE 2006

...

Hoje fui ao cemitério.

Como sempre aquele silêncio arrasou mais um pouco de mim! Os meus olhos perdem-se nas ultimas lembranças .. Não consigo ver mais nada, nem sentir mais nada.

Tudo parece muito mais longínquo naqueles minutos em que dou asas aos meus olhos para que libertem a sua tristeza.. Ao longo dos dias tenho conseguido lembrar de varias coisas.. todas elas para além de uma saudade tremenda provocam em mim um sorriso.. Gostava tanto de ti.. fazes parte da história da minha vida, e podemos ler-te nesse livro em paginas de felicidade, de alegria.. Hoje até me lembrei de nos duas.."eu xudt , vó !!

Passou um mês. Ainda não acredito.. e será que algum dia vou acreditar? Será que me continuas a sorrir?

Disseram que eramos parecidas..

Mais do que deixar bem marcada a sua presença entre nós a "Maria Carriça", deixou também um rebento com pedaços de si..eu prometo-te que vou preservar isso!!

Nunca me esquecerei de ti minha querida..tenho saudades do tuas..

Contínuo a lembrar-te e a adorar-te!!

Por Di às 17:08
|
Estou:
Embalada por: Eu não sei quem te perdeu
Sexta-feira, 15 DE Setembro DE 2006

Esta noite...

Esta noite vou-te amar. Vou encher-te com mimos azuis de saudade. Torneados pelo vento que nos faz tremer em momentos de de angústia.

Esta noite vou querer passear em terras, ver o mar. Vou sentir as ondas a lavarem-se os pés. E vou sentir o sol a queimar-me a pela.

Vou correr de braços abertos e vou encontrar-me contigo, vou abraçar-te bem forte e olhar-te nos olhos, na alma, no fundo. Vou beijar-te, com língua com saliva, com a força dessa paixão.

Esta noite vou fechar os olhos e sentir-te. Vou sentir cada pedacinho do teu corpo a tremer à passagem da tua mão. E vou gemer. Devagarinho. No teu ouvido para a tua alma. Não vou ter medo. Vou olhar tudo e tudo vou querer absorver. Vou cheirar-te. Ah!! Esse cheiro! A homem. Que devora. que ama. Que possui.

Esta noite vou ficar aqui. Quieta.

 

 

 

 

Por Di às 00:54
|
Estou:
Quinta-feira, 31 DE Agosto DE 2006

Adeus Maria

                                

 

 

 

 

Passou uma semana desde que foste embora. Começo a perceber a tua ausência.

Embora me recuse a acreditar, a verdade é que tenho que aceitar.

Mesmo depois de ter visto ainda não acredito.

Tudo acabou.

 

Acompanhei os teus últimos dias. E quando ganhei coragem e esperança para enfrentar e tentar tornar mais felizes os teus dias seguintes partis-te e nem te despedis-te!

Não dizias nada mas eu sabia, sentia que a tua dor era grande. Sabia que pedias a Deus para Ele te levar. Eu sempre soube disso. Via-o no teu olhar perdido todos os dias.

No dia antes de partires, senti-me tão estranha ao vir embora! Olhei para ti e lembro-me do teu olhar infeliz. Será que sabias que seria o nosso ultimo olhar?

 

 

Estava muita gente no teu funeral, viste? Levaram-te flores, muitas flores!!! Todos tinham algo para dizer sobre ti. Todos lamentam e sei que de alguma forma sentiram tua falta.

Eras muito querida por todos.

 

O teu sorriso, as frases características com que nos habituas-te, vão ficar para sempre na nossa memoria. Na minha em especial, ficaram os conselhos e momentos que passamos juntas. A tua vida não foi fácil, carregada de solidão e por um luto que aprendi a odiar. Mas nunca deixas-te por isso de ser bela, e de ter coragem no dia seguinte. Conseguias transmitir alegria e satisfação em tudo o que dizias.

 

 

Há tanta coisa que te queria dizer agora. Que só agora sei. Que só agora tenho coragem de te dizer.

Sei que estás feliz agora! Sinto-o. Não sei explicar mas sinto. Sei que estás em paz, e junto do avô. Espero que lhe tenhas dado o meu beijo.

 

Vou continuar a viver. Vou recordar-te todos os dias. Sempre. Para sempre.

 

Adeus Maria.

 

 

Por Di às 18:44
|
Estou:
Domingo, 13 DE Agosto DE 2006

Ter-te

 

 

Queria só sentir a tua mão a tornear-me..

                              e o meu corpo coberto de ti...

Queria só ter-te aqui..

                              e a tua voz rouca de prazer... 

Queria  só  um gemido..

                               num beijo longo e puro...

Queria apenas amar..

                              num momento...

                                                              ...ter-te..                           

 

 

Por Di às 22:01
|
Embalada por: Radiohead__Creep
Terça-feira, 08 DE Agosto DE 2006

...

 

Os melhores momentos da nossa vida, passam à velocidade de um furacão…

 

Deixam para trás um rasto de saudade..  de melancolia porque tudo passou e agora restam recordações, que lembram a felicidade de outrora..

 

Ficam escritos, nas paginas desse livro, a cores bem coloridas..

 

Ficam envoltos de nostalgia..de um aperto pela força que aclama o seu retorno..

 

São marcados por olhares reluzentes de contentamento…

 

São cantados pele silêncio..pelas vozes..

 

 

 

Porem, são meus…e teus..

 

 

 

Por Di às 15:35
|
Estou:
Terça-feira, 11 DE Julho DE 2006

O que é? Como é???

 

É unir os corpos.

As mentes. Os horizontes.

 

É parar o mundo com a nossa mão!

È sentir mil cheiros.

 

Ver cores em círculos, em torno de ti.

 

É respirar paixão.

Suspirar prazer.

 

É lavar-me nas gotas do teu suor.

 

É falar nesse silêncio de alma, para dizer que o mundo é nosso…

 

Por Di às 00:34
|
Quinta-feira, 06 DE Julho DE 2006

Ainda aqui estou

Sentes falta de mim?

 Das minhas palavras?

Das declarações constantes mas tão dedicadas como únicas?

Continuo, aqui.. Calada mas muito apaixonada .

 

Ainda te amo...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por Di às 20:00
|
Segunda-feira, 03 DE Julho DE 2006

...

Existiram momentos em que me senti realmente perdida.

Realmente sozinha.

Tive instantes em que as lágrimas correram na minha face. Sem a minha permissão. Silenciosas. Lentas. Tão dolorosas.

Ápices em que a revolta e indignação girava em torno de mim.

 

Tive sempre força…

 

Lembra-te sempre de mim.

 

Por Di às 01:14
|
Estou: Sem saber como ajudar...
Terça-feira, 27 DE Junho DE 2006

olé ò vida malvada!!!

Queria poder dizer que esta tudo bem.

Mas não está. Nada está. Tudo esta mal. E pior...não vejo maneiras de melhorar!!

a) Estou a morrer de saudades do meu pequeno grande homem!!

b) Não consigo estudar.

c) Não sei o que se passa com o meu organismo (bonito,hem?!) que não anda a funcionar correctamente( melhor ainda!)

d) O Deco não pode jogar contra a Inglaterra, o que pode ser indicador que a viagem de regresso da nossa selecção estará para breve!!!:(

e) Continuo com saudades do meu miúdo!

 

 

Estou deveras chateada. Irritada.

 

Estou insatisfeita e saudosa.

Estou perturbada.

Enfim...estou triste!!!!

 

Mas pronto, como dizia eu, não me apetece queixar!!!lol

Por Di às 23:47
|
Sexta-feira, 16 DE Junho DE 2006

O meu "Bikinho" hereditário

 

 

As vezes sinto-me sozinha, outras vezes sou invadida por uma enorme vontade de arrebitar os miolos..os meus, e os daqueles que me rodeiam São sempre os primeiros a sentir na pele aquela minha tristeza manhosa.. Aquela. Começo por lhes fazer a cabeça em água com a minha má disposição, e posteriormente provoco a inundação de nervos a que qualquer ser humano é incapaz de resistir. Sou mesmo má companhia.

 

Talvez tenha herdado da minha mãe, aquilo a que aqui por casa chamamos “o bikinho ”. Tem como característica fundamental, a rápida transmissão de má disposição às pessoas que se encontram num raio de 200 Km . Sim, e isto é a mais pura das verdades, uma vez que a minha irmã mesmo longe, consegue sentir os efeitos desse mesmo bikinho ”..

 

O efeito "bikinho ” consegue ultrapassar-se após uma dosagem de mimos, superior ao normal.

 

Bem, comigo para além de uma boa  quantidade de mimos nas mais diversas formas, costumo necessitar que me ralhem um pouco…mas tudo antes dos miminhos, por que se for depois, então a coisa piora..  O resultado disto é então má disposição nos dias que se seguem e os efeitos são os anterior mas agravados, com possibilidade de ocorrência de lágrimas…

 

 

 

 

 

Concluido , as minhas birras são muito irritantes!!!!!!

 

 

 

Por Di às 18:37
|
Domingo, 11 DE Junho DE 2006

Enganos

Porque é que ao ver o mundo sob o seu olhar, conheço mais?

Porque é que só assim conquisto esse espírito crítico que tanta falta me faz?

Porque é que só confrontada com as suas realidades, caio na dúvida?

 

Não compreendo. Mas aceito, e mais que isso agrada-me..

 

Sim, agrada-me neste silêncio em que mergulho.

 

Entendam como revolta mas é apenas a análise da minha consciência…

 

È difícil ver os nossos enganos mais banais somente pelo nosso mirar suspeito.

Por Di às 21:08
|
Embalada por: Sorry seems to be
Segunda-feira, 05 DE Junho DE 2006

Muito tempo depois

Decidi publicar...

 

Quando as pessoas mais procuram, é quando a vida mais partidas prega, mais nos deixa furiosas e revoltados com a nossa própria sorte.

Foi quando deixei de tentar encontrar a calma , foi quando me deixei viver, sem pensar muito no dia seguinte, quando decidi que iria deixar-me levar nas surpresas da vida, porque afinal, se tem das más também deveria ter das boas; foi, em mais um daqueles dias em que me deixava levar, que o fado tomou a decisão de me unir a alguém que faria, não, melhor, seria o meu futuro.

Sempre acreditei na minha vida como sendo feliz mas tambem parecia ter a sensação que era uma felicidade longinqua. Porém, a felicidade é uma surpresa que se torna ainda mais agradável quando nos é escondida por entre os caminhos, as palavras e os momentos de cada dia.

Descobri que a felicidade não se atinge. Constrói-se. Fui descobrindo isso com o passar dos dias do teu lado. Entrei nesta estrada levada pelas horas que a vida me dava do teu lado.

Fui ficando.

Fui descobrindo que estava feliz, que era bom, que eu gostava, e que não haviam motivos para deixar de viver o estava a sentir.Aos poucos fui percebendo que o que procurava na vida, era aquilo que tinha encontrado, que estava ali...bem do meu lado. Com aquele olhar meigo, com aquele sorriso aberto, com as palavras doceis, com aqueles sentido de humor delicioso.

Sem dar conta, os planos começaram a surgir. Atitudes foram sendo tomadas. Como duas crianças inconscientes, fomos vivendo a brincadeira, com aquela pressa infantil de viver, fomos querendo horas e horas de atenção. Aprendi que se não perdermos o lado infantil, vivemos com mais intensidade.

E hoje no decorrer de todas esta bricadeira que nunca acabará, que vivo em felicidade conatante. Que se sou feliz contigo,também é graças às discussoes e ao mau-estar que por vezes se intalou entre nós. Porque se partilhamos sorrisos de felicidades, se partilhamos os abraços e os momentos de paixão, de desejo, se queremos um ao outro na totalidade, teremos que fazer a união tambem na dor. Não esquecendo que é sempre depois de dor, que vem os sorrisos, e a felicidade por ainda estares ali. Ao meu lado. E é aí que quero que fiques.

Sempre.

 

"E é amar-te assim,

perdidamente.

É seres alma, sangue,

e vida em mim"

 

Por Di às 23:29
|
Terça-feira, 30 DE Maio DE 2006

...

 

Todas as horas estou contigo.

Penso em ti.

Preocupo-me contigo.

 

Não sentes, a minha mão pode não apertar a tua, os nossos lábios podem não tocar, e os nossos olhares nem se cruzarem no infinito.

 

Mas, estou contigo. Sempre.

 

 

 

Por Di às 22:55
|
Terça-feira, 23 DE Maio DE 2006

Vem comigo!

 Porque estás tão triste?

Porque é que os teus olhos têm a escuridão como fundo?

 

Eu sei. Eu consigo ver.

 

Vem comigo!

 

Deixa que o meu colo, cale a voz da tua dor.

Deixa que seja ele o lenço das tuas lágrimas...

 

Deixa-me ver-te adormecer.

Deixa-me ver os teus sonhos. Fazer parte deles.

 

Deixa que os meus braços te embalem noite dentro.

Deixa que a minha alma isole a tua do sofrimento.

 

Deixa-me ser FELIZ contigo.

Deixa-me AMAR-TE.

Por Di às 20:57
|
Estou:
Sábado, 20 DE Maio DE 2006

O meu equilíbrio..

Até me sinto bem..

Fria, mas sinto-me bem..

Sozinha, mas bem..

 

Com vontade de chorar, porquê?

Não sei.

 

Apetece-me.

 

Estou assim.. Jogada em mim mesma.

 

Porquê?

 

Também não sei..nem quero.

 

Esta noite não.

 

Não quero saber de nada.

Nem me quero preocupar com nada.

Nem que me digam nada.

 

 

Quero apenas o meu silêncio..o meu equilíbrio..

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por Di às 22:59
|
Quarta-feira, 17 DE Maio DE 2006

Saudades de ti

Tenho saudades das manhas em que acordamos juntos.

Tenho saudades do seu beijo sonolento mas tão apaixonado como no fim do dia.

Tenho saudades dos banhos, dos beijos molhados pelo chuveiro.

Saudades dos segundos a seguir as doze primeiras badaladas do ano 2006..

Tenho saudades da maneira lenta como a minha roupa se despia.

Saudade das gargalhadas barulhentas ate aos sorrisos tímidos…

Saudades da força com que apertou a minha mão… em todas as paragem do metro..

 

 

 Saudades do caminhar de mãos dadas naquela relva que acolheu o nosso romance.

Saudades das noites de amor, nas cama que suportava a nossa paixão.

Saudades do parque de estacionamento do hospital de Santo André…do calor do Alentejo..e das conversas daquela tarde.

Saudades do chão do apartamento da Figueira, dos braços que torneavam o meu corpo e zelavam pelo meu bem-estar.

Saudades dos passeios pelas serras..ao sabor do vento que nos levava na descoberta..

Saudades das horas passadas no comboio…numa viagem que parecia não ter fim.

Saudades do sofá..da lareira..da música…até do cão que não se calava..

Saudades dos momentos e das circunstancias em que recebia flores…

Da noite da minha primeira rosa..das músicas que acompanhavam sempre esses momentos…

 

 

 

 

Saudades de Ti...

 

Como eu te quero!!!!!!!

 

Como ainda te continuo a amar… Sempre.

 

Por Di às 21:21
|
Quarta-feira, 10 DE Maio DE 2006

...

 

Simples

Humano

Sensível

Atrevido

Amoroso

Divertido

Ambicioso

Amável

Amante

Alegre

Desejável

Educado

Dedicado

Delicado

Verdadeiro

Fascinante

Único

Autentico

Desembaraçado

Prestável

Lindo

Viril

Sedutor

 

É ele, o meu menino.

 

Parabéns meu amor.

 

Por Di às 14:48
|
Estou:
Segunda-feira, 08 DE Maio DE 2006

Depois....

A solidão minha, é algo que vem devagarinho e vai pairando no meu ar. Contamina o meu sorriso e normalmente só vai embora após um longo pranto. Tento contrariar isto a todo o custo.

Dói, dói muito mesmo.

 E depois?

Depois nada. Fico enrolada em mim mesma, a tentar com que a passagem deste tempo doa menos. Aprendi a viver com isso. Afinal, o dia de amanha será novo e poderei ser diferente.

Talvez ninguém compreenda. Mas a verdade é que fico assim num simples segundo. Mergulho num silêncio árduo que me moí a alma e me começa a levar ao desespero.

 E depois?

Depois nada. O relógio avança e a minha raiva,aquela que só eu sinto e só eu sou capaz de compreender vais ficando pequenina..Nada posso fazer.

E depois??

Depois, resta-me agarrar-me ao meu amor...

 

Por Di às 21:06
|
Estou:
Sábado, 06 DE Maio DE 2006

Coimbra

 

Estava sentada nessa rua de escuridão e de alarido.

De olhos fixos no mundo que corria, que ria, que gritava nessas artérias onde as guitarras também falavam.

Enrolada nesse negro, pensava em como tinha lutado, em como tinha ansiado por tudo aquilo. Agora estava ali. Era o meu momento. Meu e de tantos outros que vadiavam pelas ruas levados pelo som dessa Coimbra em noite de alegria.

Nada nos move com tanta força como a aflição, por viver aquilo a que temos direito.

Feliz daquele que se envolve no mundo e com o mundo é feliz;

Feliz do que ama, ao som desta cidade, nas noites desta alegria.

Felizes dos amantes que revelam sobre a capa negra esse amor gerado e cultivado numa rua de Coimbra

 

Eu sou feliz.

 

Por Di às 15:20
|
Estou:
Segunda-feira, 01 DE Maio DE 2006

Meu menino..

 

Há luz dessa esperança do momento, vou vivendo os meus dias.

Terminou mais um.

Foi puro, simples, recheado de sorrisos que já fazem parte de mim.

Foi vivido a tentar aproveitar cada pedacinho dele.

Foi vivido na esperança de que as horas não passassem e eu pudesse ser novamente e cada vez mais feliz.

Entristece ver que já acabou, que resta agora este silêncio…resta apenas o cheiro e um pouco do sabor dos seus lábios que ainda permanece.

Resta-me parar agora e pensar em como me faz feliz, em como é delicado, em como os seus olhos são a janela do meu horizonte.

Sobram agora estes longos minutos em que reconheço o seu carinho, em que a falta do seu abraço me assalta, em que o meu coração rasga-se em pedacinhos e se espalha na sua imagem distante.

Penso em como é belo, como é homem de carne e espírito, em como o toque celeste me acalma.. em como amansa esta alma inquieta, com sede de carinho, sempre.

Cultivo os meus sonhos e objectivos sempre com essa imagem do meu lado.

Sei que o meu anjo vai tar sempre aqui.

Sei que o meu menino sera sempre o meu anjo.

 

 

Por Di às 21:18
|
Estou:
Quinta-feira, 27 DE Abril DE 2006

Amanhecer

Hoje sinto-me melhor.

 

Acordei de uma noite nefasta, mas que me fez acreditar que tal como a manha chegaria, também a minha calma, e tranquilidade poderiam chegar. Isso fez-me ter esperança.

Acordei com vontade de sorrir, de dizer não à melancolia.

Acordei na corda bamba entre o passado e a vontade de arribar.

Não pensei que dormi mal ou que tinha sono, nem tão pouco me lembrei que teria mais um dia difícil..

Não pensei em ficar mais dez minutos na cama, nem em cometer a loucura de ficar a dormir e afastar a minha presença do mundo.

Acordei com sede de trabalho, de ocupação, de me sentir activa e útil a mim mesma.

Acordei com a força da revolta transformada em vontade de contrariar as minhas mágoas.

Nem por um segundo tive medo do meu dia. Estava disposta a vivê-lo tal como ele me tinha sido concebido.

 

 

Hoje sinto-me melhor.

 

Por Di às 21:35
|
Quarta-feira, 26 DE Abril DE 2006

...

Quando a noite cai, e o meu mundo abranda, quando o sol foge e as estrelas povoam de novo este céu, eis que ouço essa voz. Aquela que me atormenta noites a fio, horas pesadas de silêncio, momentos que tenho só comigo.

Aqui, ouço de novo esse grito chamado solidão.

 

Por mais que tente correr, ela corre mais depressa. E mesmo que acompanhada, até nas reflexões sou sozinha.

 

As palavras parecem esgotar-se, e tudo o que consigo transmitir vem embrulhado por lágrimas silenciosas, salgadas…

 

Tento levantar os olhos, a cabeça, o meu espírito rasteiro, mas a vontade de gritar é tão grande, que esse grito mudo atira comigo de novo para esse chão

Detesto sentir-me assim..

 

Ver, sentir, que a vontade de chorar me afoga a voz, a mesma que parecia decidida e revoltada, está agora envolta por esse laço de amargura e pela noção do meu fracasso..

 

Agora??

 

Agora não sei. Quero apenas dormir.

 

 

Por Di às 00:00
|
Embalada por: K's Choise -- Not an Addict
Sexta-feira, 21 DE Abril DE 2006

Momentos redondos..momentos felizes..

Agora, e há distância de tempos que não parecem ter passado, volto a pensar nessas loucuras. No risco que pisei, nos momentos que vivi como se o minuto seguinte não existisse.

Tenho consciência que poderia ter sido fatal, que me poderia ter envolvido em situações incomodas que me poderiam fazer passar momentos menos bons..

Aconteceram, e a verdade é que os recordo sempre e sempre com mais saudade.

 

Viveria tudo de novo.

 

Estou disposta a fazer pior.. A pisar esse risco vezes sem conta em virtude dessa adrenalina que é ter o mundo nas mãos e a felicidade no coração.

 

Sei que estarás comigo. Sempre. Que quando eu tiver medo e quiser desistir tu vais insistir, sei que quando quiseres recuar eu vou querer avançar, sei que juntos vamos viver sempre mais..

 

Nem por um segundo vou pensar que não vale a pena.  

Nem por momentos vou pensar em abrandar nesta louca vivência.

 

Por Di às 20:57
|
Terça-feira, 18 DE Abril DE 2006

Mundo Cruel

 

Sinto o mundo cruel.

 

 



As palavras são flechas que me atravessam a alma e alojam-se no meu subconsciente. Geralmente a minha voz é tão muda quanto a minha alma. Nada consigo dizer e muito menos tento defender-me da corrosão dessas palavras amargas.

Gostava de ser capaz de reagir a esses ataques constantes. Mas o passar do tempo também me mostrou que não sou capaz.

Aprendi que o meu silêncio pode ter duas vertentes!
Pode ajudar-me a esquecer ou pelo menos a perceber a insignificância dessas palavras; por outro lado pode ferir-me ainda mais pela impotência que assumo perante o mundo.

Sinto o mundo cruel.

 

Por Di às 23:06
|
Domingo, 16 DE Abril DE 2006

Olhar por ti

Por entre esses caminhos esburacados e difíceis de percorrer.

Por entre as ruas e ruelas do teu sítio, que te embalou e te recebe nas horas de amargura.

Nos trilhos dessa existência, que faz de ti o valente.

Nos atalhos e nos becos da cidade barulhenta que te guiam na mágoa e te entusiasmam na alegria.

 

São estes os olhos atentos e cuidadosos que cuidam e zelam a todo o custo pelo teu bem.

 

 

 

Que te sorriem no silêncio e suplicam pela tua luz.

 

 

São estes que vigiam e te afastam da dor.
Por Di às 15:31
|
Quinta-feira, 13 DE Abril DE 2006

Amanhecer

 

Hoje quando acordei com os teus braços a rodearem o meu corpo recordei mais uma vez o quanto me fazes feliz.

 

Queria que os meus dias começassem sempre desta maneira!

 

Sempre com o teu sorriso e a tua voz a chamarem-me de novo para o dia. Sempre com o teu olhar de desejo e sede de mim. Sempre com esta promessa de felicidade que me fazes todos os dias. Queria acordar sempre com o teu toque, sempre com essa força de desejo que rodeia e faz sentir vivo o meu corpo e feliz a minha alma de mulher.

Queria que essa voz de mel me pudesse brindar todas as manhas!

 

 

 

 

 

Mesmo nas manhas em que acordo por mim, consigo espiritualmente aproximar-me destes momentos. Mesmo longe de ti, consigo sonhar com o teu amor, consigo sentir-me bem. Afinal, é mais uma manha em que acordo solitária, mais uma que se diminuía ao numero que ainda me falta para viver este sonho.

 

Por Di às 18:49
|
Quarta-feira, 12 DE Abril DE 2006

Revolta

               

                               

    O que os meus olhos vêm e o meu coração guarda não tem outro caminho que não a minha própria destruição .

Gostava de ter a capacidade de fazer nascer em mim a revolta e consequente mudança. Mas o comodismo a que por vezes me sujeito deixa-me  mergulhada naquilo a que teimo em chamar reflexão .

Longe vão tempos em que nada de detinha e o pensamento de que era inabalável me acompanhava sempre. Hoje, porem, mais de que conseguir ver onde sou fraca, consigo senti-lo.

Esta noção da minha fraqueza  não me deixa mergulhada na amargura..deixa-me apenas quieta no meu canto a aclamar a minha paz. 

A mesma a que não sei se tenho direito.

Por Di às 19:42
|
Terça-feira, 11 DE Abril DE 2006

Pensamentos soltos

 

Hoje acordei de novo com aquela sede.

Aquela que me faz abrir os olhos de tanta loucura adormecida.

A mesma que me faz reviver esse desejo louco.

Análoga a saudade de dias de espera.

As vezes acordo assim, distante de mim mesma, mas sempre tão perto de ti.

 

 

Amo-te 

 

 

Por Di às 22:34
|
Sexta-feira, 07 DE Abril DE 2006

Presa nos momentos


 


Navego entre pensamentos longos


fechados nesta existência de desejo .


Levada num tempo intragável .


Levada por perfume, pelo odor


pela magoa que nâo é dor


é apenas a ânsia da vivência


destes momentos de amor.


Pendurada em nuvens de quietação


lavada em chuvas de tentação .


 


 


 

Por Di às 18:07
|
Segunda-feira, 03 DE Abril DE 2006

Fechada na luz

É clara, transparente, produz em mim um efeito sombrio mas lúcido.

Sem mistérios, percorro-a lentamente com medo do meu rasto. Ele define-me.

Há muito que deixei de ir sempre a olhar para traz, agora limito-me a uma revisão rápida mas eficaz daquilo que considero ser minha existência. Não mudo nada. Fico quieta a olhar e a tentar perceber o porque daquela escolha quando tantas outras havia. são erros! Apenas isso. Vou aprender com eles e não tentar apaga-los.

Por Di às 21:26
|
Estou:
Quinta-feira, 16 DE Março DE 2006

Incapaz

medo.jpg
As vezes o meu mundo pára. Fico estática a olhar para esta vida que corre à minha frente. Por vezes não a alcanço. Não consigo reflectir nas coisas ao mesmo que tempo em vêm. E depois, quando me detenho e olho não compreendo como me deixei chegar ao ponto de não ser capaz de rever tudo e arranjar explicações. Não compreendo como me calo e não sou capaz de lidar com as minhas interrogações.
Será que todos somos assim?
Por Di às 20:19
|
Sábado, 11 DE Março DE 2006

Suspiro

tuamao.jpg
Entre suores, gemidos e soluços de prazer,
Estão esses corpos.
Que as palavras jamais acalmam.
Entre olhares de relance, lábios sedentos,
movimentos casuais e vozes de loucura
estão esses vultos.
Entre mantas de ardor,
cheiros de amor
e palavras de contentamento.

Desejo-te
Por Di às 15:18
|
Quarta-feira, 08 DE Março DE 2006

Dia Internacianal da MULHER

mule.jpg
Li algures que o mundo só se lembra de comemorar este dia quando tiveram de morrer 129 mulheres numa fábrica de têxteis há mais de século. Umas queimadas outras por asfixia. Tudo por uma luta pela redução de 16 para 10 horas de trabalho.

Vale a pena comentar!
Vale a pena acrescentar que tal como estas 129 mulheres que lutaram pelos seus direitos, milhões de mulheres por todo mundo continuam a sofrer na pele a intolerância, milhões continuam a ver os seus direitos a fugirem por entre páginas de papel, outras tantas são violentadas de todas as formas, continuam a ser oprimidas.
Vale a pena lembrar também a aquelas que são simplesmente felizes sem terem que sofrer por serem SIMPLESMENTE MULHERES.

Não devem ser lembradas apenas hoje.
Hoje é só mais um DIA INTERNACIONAL DA MULHER.

Obrigado a ti.
Obrigado por me teres feito mulher.
Obrigado amor meu.
Por Di às 20:32
|
Segunda-feira, 06 DE Março DE 2006

Simple

gelo.jpg
É esta a simplicidade que me fascina.
O mundo que nos aparece em mãos sem as explicações de horas de reflexão. È neste mundo de espontaneidade que devemos durar. É certo que o remorso se pode apoderar desta alma simples, no entanto só deve servir como lição e nunca como trilho para a frustração.
Por Di às 18:44
|
Quarta-feira, 01 DE Março DE 2006

Amor

CAXD7NBZ.jpg
Estrego-me ao mar, e fico quieta. Peço em silêncio sob este ceu divino que ouças as minhas preces..Não tenho nada mais para te dar se não o meu amor. Se não o meu carinho, se não o meu apreço. Sinto a tua falta. Há muito que a ando a sentir. Sinto-a sempre que me viras as costas e passa um segundo do momento em que partes. Fico apenas na ancia daquele em que vais regressar, que me vais beijar e abraçar como como se o mundo pudesse acabar no minuto seguinte..
Por Di às 19:53
|
Segunda-feira, 27 DE Fevereiro DE 2006

Vazia...

po.jpg
Sinto-me só. Impotente. A olhar um vazio sem explicações, sem argumentos...
Como se me tivessem tirado o meu chão..a minha base.. como se fosse obrigada a partilhar o que tenho de mais precioso, aquilo que conquistei, e tento conquistar todos os dias.
Sinto que não sou ninguem e que não tenho nada. Que sou apenas um corpo a vagiar e na conquista por um pedaço de espaço neste mundo cruel. A dor da impotência consegue ser muito mais forme do que qualquer pensamento de calma que tenta vir a tona.
Sinto que as lágrimas comandam os meus olhos e impedem-me de tentar arranjar algo que consiga contrariar esta dor.
Por Di às 18:40
|
Domingo, 26 DE Fevereiro DE 2006

...

solidao.jpg
É assim. É isto mesmo e pouco mais tenho para acrescentar.
Por Di às 23:39
|
Sexta-feira, 24 DE Fevereiro DE 2006

Miséria..

Em nome dos que choram,
dos que sofrem,
dos que acendem na noite o facho da revolta.
Em nome dos que sonham com palavras
de amor e paz que nunca foram ditas,
em nome dos que falam em silêncio
e estendem em silêncio as duas mãos aflitas.
Em nome dos que pedem em segredo
a esmola que os humilha e os destrói
E devoram as lágrimas e o medo
Quando a fome lhes dói.
Em nome dos que dormem ao relento
numa cama de chuva com lençois de vento,
o sono da miséria, terrivel e profundo.
Em nome dos teus filhos que esqueces-te
Filho de Deus que nunca mais nasces-te
Volta de novo ao mundo.

Ary dos Santos
Por Di às 16:09
|
Quinta-feira, 23 DE Fevereiro DE 2006

A minha Luz

Luciferanjodaluzdivina.jpg
Sou apenas uma lutadora. Que a cada ataque se fecha em si própria e nega a si mesma voz de quem quer gritar.
Muda, neste caminho infinito. Em que a distância já não se conta, em que os buracos são constantes e os desvios nos fazem repensar se o fado é justo.
Simplesmente a olhar este caminho agonizante com medo, mas a ficar quieta perante a revolta.
Num salto constante entre montes de felicidade e de solidão efémera! É pois neste vale de emoções que me descubro a mim própria, e calada continuo a amar.
Nesta espera desoladora em que chegue a mim a minha luz.
E nisto vivo e caminho todos os dias. Calada e solitária. Na esperança da minha luz.
Por Di às 23:27
|
Quinta-feira, 23 DE Fevereiro DE 2006

Esperança

rochas_rochas_8001.jpg
Vi o sol despedir-se de mim, e ouvi o “Olᔠda Lua.
Senti por momentos o silêncio da noite a penetrar-me a pele.
Tentei esconder-me do medo que vinha de encontro a mim. Olhei em frente e prossegui o caminho.
No fundo, sábio bem! Era apenas mais uma. Mas, a solidão, afoga todas as certezas e toda a coragem. Apresento-me forte e sólida ao olhar dos outros. O medo que tenho que os passos do futuro me descubram a imagem, faz-me sorrir a tudo mesmo com medo de tudo.
A confiança no futuro e a esperança em momentos felizes, fazem-me acreditar que vale a pena esperar.
Mas o medo não vai embora, permanece bem junto de mim. Teima em escurecer os sonhos e assombra-me a realidade.
Perdida no meu mundo, vejo-me de novo triste e solitária. Perdi-me no tempo. Perdi-me nos momentos. Vejo-me de novo com aquele olhar de esperança. Mas a dor e o tempo, fazem com que a memória se perca noutras direcções.
Enfrento o medo, mas com medo, rendo-me a ele.
Perco-me nas emoções, na vida e nas memórias. Perco-me em ti.
Em breve estarás de novo junto de mim.
Quero-te.
Por Di às 23:07
|
Quinta-feira, 23 DE Fevereiro DE 2006

Falta de ti...

anjodapaz.gif
Mesmo nas noites em que a solidão se apodera de mim, e choro desesperadamente a tua ausência, continuo inunda de esperança.
Nada me detém desta fé incrível, que me escolta a passo e passo.
Neste silêncio arrasador que é a minha noite, não vejo mais saídas se não entrelaçar as mãos e pedir que me seja dado rumo.
Vivo assim permanentemente.
Aprendi com isto a respirar fundo e a clarificar os meus horizontes.
Vivo na esperança de que o minuto seguinte seja menos doloroso.

Por Di às 21:17
|
Segunda-feira, 20 DE Fevereiro DE 2006

Uma flor para a minha flor...

laser8.jpg
Decidi dedicar um bocadinho deste meu espaço a ti. Acho que mereces.
Não é por estares longe que penso menos em ti. Pelo contrario.
So quero deixar-te uma flor como sinal do meu apreço e do meu carinho por ti. O resto, tenho a vida toda para te dizer e demonstrar.
Cuida de ti como se fosse eu a faze-lo.
Beijinhos Mana.
Por Di às 19:06
|
Segunda-feira, 20 DE Fevereiro DE 2006

Silencio

extase.jpg
Quando paramos o mundo,
unimos os corpos,
entrelacamos as maos,
mergulhamos o olhar
na alma um do outro,
nasce em nos
mais um novo mundo.
Abracamos-nos com forca,
na cumplicidade deste amor louco
Soltamos sorrisos discretos
e num olhar rasgado
dizemos em silencio
palavra de amor
Agarramos os minutos
com a forca de quem luta,
para que a vida continue.
Olhamo-nos em silencio,
e em silencio,
silenciamos a saudade.

Por Di às 18:44
|
Segunda-feira, 20 DE Fevereiro DE 2006

Sozinhos

ENAMORMARRON.jpg

Quando toda a harmonia deste mundo parece reunir-se nos nossos corpos, e pois assim que nos vemos no final.
Num estado de transe tal, em que os olhos reflectem a alegria das vivências maravilhosas que os corpos podem experimentar. E tudo momentâneo, mas a verdade e que estes momentos nos ficam gravados na memoria e são libertados cada vez que a saudade aperta o coração.
Pelo menos e assim eu as coisas funcionam em mim. Tudo o que vivo fica guardado num cantinho muito especial. Não penso nisso sempre. Apenas quando a solidão me afecta e sinto necessidade de ser feliz de novo.
Os momentos de amor, são guardados pelo meu subconsciente e postos no activo sempre o coração fica pequenino e pede com a voz de um gigante para que ceda as memorias e volte de novo a ser imensamente feliz.
Cada gesto, cada palavra, cada sorriso, cada gemido consegue ser visto no filme da minha vida.
Sou assim!
Quando sou feliz aproveito-o para sê-lo de novo quando a tristeza me possa afectar.
Deveríamos todos ser assim. Mas nem todos têm esta oportunidade. Apenas aqueles que amam e são amados.
Aqueles que vivem numa felicidade tão pequena quanto isolada, vivem apenas em contentamento. Pois a verdadeira felicidade esta em partilharmos o que nos traz os sorrisos e cor a vida.

Pensem nisto.

Talvez também vocês vivam apenas em contentamento. Acreditem que vale a pena partilhar e sentir que alguém permuta connosco.
Por Di às 14:15
|
Sexta-feira, 17 DE Fevereiro DE 2006

Morte

Scotteyechart1.jpg
A Ti, que tiras todos os sorrisos
A Ti, que deixas a revolta,
O desespero e a tristeza
A Ti, que marcas com crueldades
Que tiras de nós a calma.
A Ti, que chegas em silêncio
E partes em silêncio
A Ti, que desgraças o espírito
E que humilhas o corpo
A Ti, que a escuridão trazes
E para a escuridão nos levas
A Ti, que não ligas à afeição
Que não ligas ao cuidado
Que não ligas à saudade
Que trazes contigo a solidão
Que trazes as lágrimas.
Que me assustas
Que me fazes tremer.
Que estás no meu fado
A Ti Morte nefasta.
A Ti eu suplico
Que não Te aproximes de mim.
Por Di às 18:30
|
Quinta-feira, 16 DE Fevereiro DE 2006

Desejo


Não sei nada sobre ti. Nada.
Pelo menos e isso que afirmo. Afirmo-o numa tentativa de convencer a mim mesma que não te conheço. Eu conheço. Muito bem. Cada detalhe do teu corpo. Cada sinal. Conheço o cheiro do teu suor. O sabor da tua boca. O teu olhar. Aquele olhar de puto que me tira a roupa em silencio. Simplesmente porque os nossos corpos se unem num momento de amor que ninguém mais conhece. Nem nunca vai conhecer. E nosso. E nessa escuridão que tem tanto de assustadora como de bela, que devoramos o corpo um do outro, fazendo promessas de amor que tem tudo para ser cumpridas. E nessa escuridão avassaladora unimos as mãos, os suores, em que as peles se confundem, que damos asas ao nosso desejo e num momento único de amor, com olhares de relance apaixonantemente cansados de desejo, fazemos amor de novo. Afinal amor, eu conheço-te muito bem. Nego-o a mim mesma para que a descoberta de cada dia possa ser ainda mais maravilhosa.
Por Di às 23:32
|
Quinta-feira, 16 DE Fevereiro DE 2006

...

Escrevi isto a 03 de Dezembro de 2004.
Hoje finalmente vem a publico. Os sentimentos continuam os mesmos, mas com mais intensidade. Escrevi isto e hoje continuo a senti-lo cada vez que o vejo ir embora de novo. A paixao so se intensificou tal como o desejo e o nosso amor.


Sentei-me sobre a areia fria
E fixei o meu olhar gelado
sobre este mar parado de recordações.
Inalei a brisa dos sonhos
E embarquei na dor da tua ausência.
Naveguei sobre os medos,
E atraquei na esperança
Afoguei-me no terror e no pânico
De não te ter por perto
Chorei pelos beijos, pelos abraços
Carinhos e sorrisos
Que as ondas me levaram.
Sobre este vento forte fechei os olhos
E implorei a calma.
As lágrimas congelaram sobre este mar alto…
Ouço apenas o barulho das ondas
Sinto apenas a brisa do mar,
À distancia dos momentos,
Com feridas de saudade
Engulo as lágrimas e adormeço.

03.12.04
Por Di às 18:58
|
Quinta-feira, 16 DE Fevereiro DE 2006

O Teu Beijo

images.jpg
Sinto-me totalmente envolvida por ti. Não consigo caracterizar as emoções, as sensações, provocadas pelo teu beijo. Não e possível dizer mas maravilhas desse teu gesto de plenitude. Se fechar os olhos, consigo ver nitidamente a maravilhosa imagem do teus doces lábios a percorrerem os meus corpo. Também isso me marca muito, meu amor.
A cada dia, só te consigo desejar ainda mais. Permanece sempre na minha memória o momento em que me vais levar a esse campo de rosas. Eu espero. Pacientemente, espero que voltes e me envolvas de novo nesse teu mundo cheio de cor, a que me levas sempre que os teus lábios tocam os meus.

Por Di às 18:18
|
 

Fevereiro 2010

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
  • a água purifica sim...o pensamento...
  • ....mariza uma voz fabulosa que me emociona sempre...
  • Não foi fácil encontar-te... Digo-te que te procur...
  • E acho q foi o melhor q fizeste!! Boa miuda :)
  • Não poderia de todo passar aqui e não dizer nada.D...
  • E dificil dizer qualquer coisa....e neste tipo de ...
  • A foto e digna de um belo fotografo, não achas??lo...
  • Fico maluco com este tipo de posts....Como tu mesm...
  • O que aprendes-te amor?
  • belo

blogs SAPO


Universidade de Aveiro